Família de Schumacher vai apresentar queixa após falsa entrevista do piloto feita por IA; entenda

Artigo da revista alemã ‘Die Aktuelle’ continha citações atribuídas ao heptacampeão da Fórmula 1, evocando sua vida familiar desde o acidente em 2013 e seu estado atual de saúde

Foto: Hannibal Hanschke/EFE

A família de Michael Schumacher vai apresentar uma queixa contra a revista alemã Die Aktuelle, que publicou uma entrevista falsa com o lendário piloto alemão de Fórmula 1, realizada com Inteligência Artificial (IA), informou a rede de televisão esportiva americana ESPN nesta quinta-feira, dia 20.


A revista informou que tinha uma entrevista com Michael Schumacher, a primeira desde o acidente de esqui no fim de 2013 nos Alpes franceses, que resultou em uma grave lesão na cabeça do piloto. Na quarta-feira, a revista publicou a suposta “entrevista” para depois informar que havia sido gerada por Inteligência Artificial.


O artigo continha citações atribuídas a Schumacher, evocando sua vida familiar desde o acidente e seu estado de saúde atual. Por meio de um porta-voz, a família Schumacher confirmou à ESPN seus planos de iniciar uma ação legal na Justiça em relação a esta entrevista.

Revista alemã que divulgou entrevista falsa com o piloto, feita por IA, será processada. Foto: Hannibal Hanschke/EFE

A família de Schumacher, de 54 anos, protege zelosamente a privacidade do campeão mundial de Fórmula 1, que não é visto em público desde o acidente. Quase nenhuma informação foi divulgada sobre seu estado de saúde.


Campeão com mais títulos da história da Fórmula 1, com sete coroas, empatado com Lewis Hamilton, que lhe sucedeu na Mercedes, Schumacher deixou o hospital seis meses após o acidente e foi colocado em um leito médico na residência de sua família na Suíça, em Gland (cantão de Vaud).


“O que é privado é privado, como ele sempre disse”, declarou sua mulher, Corinna Schumacher, no documentário feito sobre ele. “Michael sempre nos protegeu, e agora protegemos Michael”, acrescentou. Seu filho, Mick, de 24 anos, também piloto de F-1, é atualmente piloto reserva da Mercedes, equipe onde seu pai encerrou a carreira em outubro de 2012. / AFP


Qual é o estado de saúde de Schumacher?

Em 29 de dezembro de 2013, Schumacher sofreu um acidente enquanto esquiava na estação de Meribel nos Alpes franceses. O alemão estava em uma área perigosa não demarcada entre duas pistas. Ele usava capacete, mas bateu a cabeça e sofreu uma grave traumatismo craniano que o deixou em coma por meses.


Periodicamente, amigos da família de Schumacher que conviveram com o heptacampeão no auge de sua carreira na Fórmula 1 comentam como está seu estado de saúde, mas sem dar detalhes, protegendo o interesse da mulher do piloto, Corinna Betsch, que prefere a discrição. Um dos poucos que mantém contato com os familiares é Jean Todt, ex-presidente da FIA e ex-chefe da Ferrari, escuderia onde Schumacher trabalhou ao lado de Rubens Barrichello.


Em junho de 2014, o ex-piloto acordou do coma e foi transferido para outro hospital, saindo de Grenoble para Lausanne, na Suíça. Em setembro do mesmo ano, Schumacher deixou o hospital para seguir com o tratamento em sua casa, em Lake Geneva, na Suíça, onde foi montada uma UTI. Sem detalhes dos médicos e dos familiares, Schumacher passou a ser cuidado pela mulher e por uma equipe médica. Sempre houve esperança de sua recuperação. Havia uma expectativa que a família do alemão se mudasse para Mallorca, na Espanha, mas isso não aconteceu.


*Estadão