Mostrando postagens com marcador OpenAI. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador OpenAI. Mostrar todas as postagens

Como usar o ChatGPT para ganhar dinheiro: 8 opções

Nenhum comentário

5 de mar. de 2024

Confira detalhes sobre o Chat GPT e veja como utilizar a ferramenta para ganhar dinheiro.

Alsorsa.News

Lançado em novembro de 2022 o Chat GPT trata-se de um modelo de linguagem desenvolvido por um laboratório norte-americano de pesquisas em inteligência artificial, camado OpenAI.


Essa ferramenta pode ser útil para diferentes aplicações, como assistentes virtuais, chatbots, corretores ortográficos e resumos automáticos. Por essa razão muitos se perguntam se é possível ganhar dinheiro com o Chat GPT, e já antecipamos que a resposta é sim!


Neste artigo, tire todas as suas dúvidas sobre a ferramente e saiba como usar o Chat GPT para ganhar dinheiro. Acompanhe a leitura!


O que é o Chat GPT?

A sigla GPT em inglês significa Generative Pre-trained Transformer, o que, numa tradição livre, seria algo como transformador pré-treinado generativo.


Como num diálogo, o Chat GPT consegue responder perguntas numa linguagem natural. Isso porque o seu modelo é treinado com uma grande quantidade de dados de texto para que possa aprender a prever a próxima palavra em uma frase com base no contexto das palavras anteriores.


Também é capaz de inferir e gerar novas informações com base nas informações fornecidas na pergunta ou no texto de entrada. Assim, é uma ferramenta útil para diferentes aplicações, como assistentes virtuais, chatbots, corretores ortográficos e resumos automáticos.


Como acessar o Chat GPT?

Para acessar o Chat GPT, é necessário entrar no site https://chat.openai.com/ e se cadastrar para fazer login. Depois disso, basta iniciar a conversa via chat.


Vale frisar que ele é um serviço gratuito, embora já exista também uma versão paga. O preço para assinatura do Chat GPT Plus é U$S 20 por mês.


Entre os benefícios oferecidos a seus assinantes estão a prioridade de acesso ao chat mesmo em horários de pico, mais rapidez no tempo de resposta e melhorias na ferramenta.


Por fim, também vale ressaltar que mesmo sendo oferecido em inglês, é possível conversar com o robô do Chat GPT em português.


Como usar o Chat GPT para ganhar dinheiro?

Veja, abaixo, 8 opções sobre como usar o Chat GPT para ganhar dinheiro.


1. Criar um chatbot de atendimento ao cliente

Utilize as respostas automáticas do Chat GPT para responder as dúvidas mais gerais dos clientes. Dessa forma, economiza-se tempo de trabalho da equipe de atendimento.


2. Criar diálogos para jogos ou simulações

Para quem trabalha com o desenvolvimento de jogos ou simulações, é possível criar diálogos mais dinâmicos. Para isso, basta passar as orientações e fazer as correções necessárias para que o Chat GPT gere o conteúdo alinhado com o propósito desejado.


3. Criar conteúdo para blogs ou sites

Em geral, é demorada a tarefa de pesquisar referências para criação de conteúdo para blogs ou sites. Com a ajuda ferramenta, você pdoe ganhar agilidade neste processo.


4. Oferecer serviços de tradução

Como falamos, o Chat GPT é um modelo treinado para processar e entender informações em linguagem natural. Logo, é possível usá-lo também para serviços de tradução.


5. Gerar códigos simples de programação

Códigos simples de programação podem ser gerados pela ferramenta. Consequentemente, quem trabalha na área ganhará tempo para se dedicar a códigos de maior complexidade.


6. Criar roteiros para vídeos

Produtores de conteúdo para o YouTube podem usar o Chat GPT para criar roteiros para vídeos. Novamente, basta passar as orientações para a geração do conteúdo.


7. Gerar copy de anúncios publicitários

Está com dificuldade para gerar copy de anúncios publicitários? Pois saiba que a ferramenta também ajuda a criar novas versões, a fim de que a melhor delas seja a escolhida para divulgação.


8. Criar legendas para posts nas redes sociais

Caso a pessoa já tenha a ideia e a arte esteja pronta, o Chat GPT pode gerar um texto que seja compatível com elas desde que sejam transmitidas as instruções.


Afinal, o Chat GPT pode funcionar como uma fonte de renda extra?

Sim, o Chat GPT pode funcionar como uma fonte de renda extra. Como explicamos ao longo deste artigo, ele não é uma ferramenta de geração de renda. No entanto, é possível utilizá-lo para o desenvolvimento de soluções que tragam benefícios financeiros.


Em especial, podemos destacar o seu uso para o desenvolvimento de soluções de inteligência artificial, como chatbots personalizados, pesquisa de mercado e análise de dados e produção de conteúdo a partir das ideias sugeridas.


Perguntas frequentes sobre o Chat GPT

Como usar o Chat GPT no celular?

Nenhum aplicativo permite o uso do Chat GPT no Android. No entanto, ele pode ser utilizado no navegador de forma semelhante ao iOS. Basta acessar qualquer navegador como o Chrome, por exemplo, e entrar no site da OpenAI.


Quantos usuários tem o Chat GPT?

O Chat GPT atingiu a marca de 100 milhões de usuários ativos mensais em janeiro, apenas dois meses após o seu lançamento. Assim, se tornou o aplicativo de consumo de crescimento mais rápido da história.


Quer continuar acompanhando notícias como esta, sobre como usar o Chat GPT para ganhar dinheiro? Então, não deixe de assinar a newsletter do Alsorsa.News e ativar as notificações push.

OpenAI para levar no peito: Humane apresenta AI Pin, um wearable de inteligência artificial

Nenhum comentário

27 de jan. de 2024

Com um preço de US$ 699 e uma assinatura mensal de US$ 24, dispositivo será lançado em 2024

Alsorsa.News

A Humane revelou oficialmente o AI Pin, um dispositivo vestível alimentado por inteligência artificial, que promete transformar a nossa interação com a tecnologia.


Por que isso é importante:

◼️ O AI Pin representa um avanço significativo em dispositivos vestíveis, focando na interação com modelos de linguagem avançados, ao invés de apps convencionais.

◼️ Com um preço de US$ 699 e uma assinatura mensal de US$ 24, o AI Pin da Humane está programado para ser enviado no início de 2024. A pré-venda para os Estados Unidos começa no dia 16 de novembro.


O que mais você precisa saber:

◼️ Design Inovador: Consiste em duas partes – um dispositivo quadrado e uma bateria, ambos se acoplam magneticamente à roupa.

◼️ Funcionalidades: Controle por voz, gestos, câmera e um pequeno projetor. A câmera de 13 megapixels captura fotos e, em breve, vídeos.

◼️ Conexão AI: Utiliza modelos de IA, incluindo o GPT-4 da OpenAI, e tem um sistema operacional que encaminha comandos para as ferramentas corretas.

◼️ Foco na Simplicidade: Sem tela inicial ou configurações complicadas, o objetivo é facilitar o uso através de comandos de voz ou toques.

■ Potencial de Expansão: A Humane planeja adicionar recursos de navegação e compras, além de oferecer suporte para desenvolvedores criarem novas ferramentas.

Microsoft Copilot Pro ou ChatGPT Plus: o que vale mais a pena?

Nenhum comentário

23 de jan. de 2024

Apesar de terem valores bem parecidos, elas possuem diferenças que podem ser determinantes para a sua escolha; confira!

Alsorsa.News
Imagem: Montagem/Olhar Digital


A Microsoft anunciou recentemente o lançamento do Copilot Pro, uma assinatura premium feita para pesquisadores, criadores e programadores que precisam do acesso mais rápido às inovações. A tecnologia de IA (inteligência artificial), agora é uma das principais concorrentes do ChatGPT Plus. Ambos têm o mesmo valor: R$ 110,00 por mês. Mas a dúvida é: qual assinar?


Para lhe ajudar nessa escolha, o Olhar Digital resolveu comparar os dois serviços para você avaliar qual se encaixa melhor em suas necessidades.


Idiomas

Enquanto o Copilot Pro é compatível com o inglês, espanhol, português, francês, italiano, alemão e japonês, o ChatGPT tem muito mais, já que oferece assistência em vários idiomas, podendo se expressar em mais de 50 línguas, como o inglês, espanhol, alemão, francês, chinês, arabe e muito mais.


Nesse ponto, a desvantagem do Copilot Pro é bem grande. No entanto, a organização já revelou que tem intenções de incluir outras línguas em um futuro próximo.


Capacidade de utilizar outros aplicativos

Essa é uma vantagem que o Copilot Pro possui sobre o ChatGPT Plus, principalmente se o usuário for um assinante do Microsoft 365. Com a IA, é possível usar aplicativos como o Word, Excel, Outlook, PowerPoint e OneNote. Dessa forma, dá para gerar resumos no Word, criar apresentações no PowerPoint e até mesmo redigir e-mails no Outlook por meio do Copilot Pro.


Limite de usuários

No Copilot Pro, o uso deve ser individual. Se você tiver assinatura no Microsoft 365 Family e distribuí-la para outras pessoas, cada uma delas vai precisar adquirir a própria licença para utilizar a IA nos apps da Microsoft 365. Por outro lado, o modelo de linguagem GPT-4 OpenAI, disponível por meio do ChatGPT Plus, é limitado apenas para um dispositivo e um único ID. Cada pessoa deve ter a sua própria assinatura.


Interface

Há algumas diferenças bem evidentes entre a interface do Microsoft Copilot Pro e o OpenAI ChatGPT Plus. Enquanto o primeiro tem uma GUI vibrante e rico em recursos, o segundo possui uma GUI mais simples, com foco naquilo que é primordial, como o modelo em uso (GPT-4 para usuários Plus) e uma janela prompt. Isso é muito bom para quem deseja fazer uma interação direta e sem complicações com a assistente de IA.


A Gui do Copilot conta com um prompt para atualização ao Copilot Pro e um seletor exclusivo de “estilo de conversa” que fica localizada acima da janela de prompt. O recurso proporciona a possibilidade do usuário alterar o tom das respostas da IA, independente do conteúdo do prompt. Já no ChatGPT, o tom da resposta depende exclusivamente da entrada do usuário.


Qual IA vale mais a pena?

A resposta para essa pergunta é: depende. Vai depender muito das suas necessidades e o que você tem. Por exemplo, caso você seja um usuário da Microsoft e queira uma IA que tenha maior interação com os aplicativos Office, o Copilot Pro é a melhor opção sem sombra de dúvidas.


Já se o que você busca é um assistente de IA mais direto e simples, porém com uma boa versatilidade para atender as suas diversas demandas, não precisando tanto de aplicativos específicos, o ChatGPT Plus é o melhor.


Vale ressaltar aqui que o Copilot Pro e o ChatGPT oferecem a assinatura mensal na mesma média de preço. O primeiro custa R$ 110,00, já o segundo cobra R$ 100,00.


*Olhar Digital 

As 10 perguntas mais feitas pelos seres humanos, segundo inteligência artificial

Nenhum comentário

21 de jan. de 2024

lataforma sugere que questões existenciais são as que mais levantam reflexões

Alsorsa.News
Plataforma da OpenAI se tornou um fenômeno mundial e já vem mudando o mundo (Foto: Banco de imagens)


Nos últimos anos, a inteligência artificial ganhou relevância global ao revolucionar a forma como produzimos textos, imagens, trabalhamos e até mesmo abriu caminho para discussões sobre o que de fato é arte. Com uma base de dados gigantesca, perguntamos para o ChatGPT quais são as perguntas mais comuns feitas por seres humanos pelo mundo. Confira o que a plataforma respondeu abaixo.


O ChatGPT se tornou a plataforma mais utilizada quando falamos de inteligência artificial. A plataforma foi desenvolvida pela OpenAI e é baseada na arquitetura GPT-3.5. A última versão da série, GPT-3, foi lançada em junho de 2020. No entanto, é importante notar que, mesmo após o lançamento, houve atualizações e melhorias contínuas nas capacidades dos modelos da OpenAI.


Com a capacidade de responder perguntas, criar textos dos mais variados tipos e sugerir respostas curiosas, o sistema pode oferecer insights interessantes quando fazemos perguntas bem elaboradas. Por isso, selecionamos as perguntas mais feitas pelos seres humanos de acordo com a inteligência artificial.


Confira as perguntas mais feitas pelos humanos segundo o ChatGPT


1- Quem sou eu?

2- Qual é o sentido da vida?

3- Existe um propósito para a existência?

4- O que acontece após a morte?

5- Como posso ser feliz?

6- O que é amor?

7- Qual é o significado do sofrimento?

8- Como posso ter sucesso na vida?

9- Existe um ser supremo ou uma força divina?

10- Qual é o sentido do tempo?

Também segundo a plataforma, 

“essas perguntas refletem preocupações fundamentais sobre identidade, propósito, felicidade, relacionamentos, espiritualidade e existência. No entanto, a natureza humana é complexa, e as perguntas mais importantes podem variar de pessoa para pessoa.”


*NSC Total 

Microsoft revela versão paga do Copilot com assinatura individual

Nenhum comentário

15 de jan. de 2024

Novo plano da Microsoft para a sua IA chega nesta terça-feira. Copilot Pro é voltada para pessoas físicas e disponível no Microsoft 365 Pessoal e Família

Alsorsa.News
Microsoft Copilot Pro chega para atender quem procura uma assinatura individual (Imagem: Divulgação/Microsoft)


A Microsoft revelou nesta segunda-feira (15) o Copilot Pro, uma assinatura individual com acesso à IA generativa. O acesso individual custa US$ 20/mês nos Estados Unidos, o equivalente a R$ 98 em conversão direta. A empresa não deu detalhes sobre a chegada do Copilot Pro ao Brasil.


O Copilot foca nas pessoas físicas, inclusive as que trabalham por conta própria. O funcionamento é similar ao da versão profissional da ferramenta. A inteligência artificial ajuda na produção de planilhas do Excel, sugestões de texto no Word, produção de novos conteúdos, resumo de emails e até geração de novas imagens (o que também está disponível de graça no Copilot do Bing).


Copilot Pro pode ser acessado diretamente dos programas

O Copilot Pro pode ser aberto diretamente nos programas do Microsoft 365, como Excel, Word e PowerPoint. A IA dá acesso ao GPT-4 Turbo, versão mais recente do modelo de linguagem grande (LLM) da OpenAI. Ele também é usado no ChatGPT. A Microsoft informou que em breve será possível escolher qual LLM usar, caso você prefira o GPT-3,5.


Outro recurso interessante será a personalização do Copilot. No futuro, a ferramenta Copilot GPT Builder permitirá treinar a IA para atender a algum tópico mais específico.


A assinatura do Copilot Pro integra os planos Microsoft 365 Pessoal e Família.


*Tecnoblog

Baidu lança nova versão de IA semelhante ao GPT-4

Nenhum comentário

17 de out. de 2023

Segundo a empresa chinesa, Ernie 4.0 tem as mesmas capacidades do produto da OpenAI

Alsorsa.NewsInvestidores se animam com a expectativa de um chatbot de IA no estilo do ChatGPT prestes a ser lançado pelo Baidu. Imagem: Koshiro K / Shutterstock.com

A Baidu lançou nesta terça-feira (17), em um evento em Pequim, uma nova versão de seu modelo generativo de inteligência artificial (IA). Chamado de Ernie 4.0, o produto está no mesmo nível do GPT-4 da OpenAI, afirmou Robin Li, CEO da empresa, tornando-se o rival chinês mais próximo da tecnologia americana. 


O que você precisa saber: 

Li descreveu as capacidades de memória do modelo e o mostrou escrevendo um romance em tempo real; 

Durante a apresentação, ele também mostrou que o Ernie 4.0 consegue criar cartazes e vídeos publicitários, além de outras peças voltadas ao marketing; 

Apesar da novidade, assim como ocorreu com seu chatbot, Ernie Bot, o Ernie 4.0 não impressionou tanto como a empresa gostaria; 

A nova IA será integrada a todos os produtos da Baidu, incluindo Baidu Drive e Baidu Maps. 


À Reuters, Lu Yanxia, analista da consultoria industrial IDC, explicou que faltou destaques e informações para um lançamento ideal da nova IA. Segundo ela, a versão não difere tanto da anterior e “melhorias significativas devem vir quando o Ernie 4.0 for usado na prática”. 


Como resultado de mais um lançamento sem tanto êxito, as ações da Baidu em Hong Kong caíram 1,32% nas negociações da manhã desta terça (17). 


Essa não é a primeira vez que a Baidu acelera um lançamento na ânsia de alcançar empresas como a OpenAI — mesmo com a proprietária do maior mecanismo de busca na Internet da China sendo, de fato, uma das companhias com maior potencial para tal.  


Em março deste ano, a empresa lançou oficialmente o Ernie Bot, sua versão do ChatGPT. As demonstrações no evento não agradaram, sendo insuficientes e desapontando investidores. Veja detalhes aqui! 


Apesar da estreia pouco favorável, em agosto a Baidu conquistou a aprovação do governo chinês para lançar seus produtos de IA ao público. Desde que foi aberto, o Ernie Bot acumulou 45 milhões de usuários, informou Wang Haifeng, diretor de tecnologia da Baidu, durante o evento. 


No total, a China tem pelo menos 130 grandes modelos de linguagem (LLMs), representando 40% do total global. Ela fica atrás apenas dos 50% dos Estados Unidos, segundo dados da corretora CLSA. 

Faça o download do Baidu:

Ernie Bot: Baidu lança oficialmente rival do ChatGPT

Um comentário

16 de out. de 2023

Gigante chinesa entrou em uma corrida de estreia após OpenAI anunciar o GPT-4 


A Baidu lançou oficialmente nesta quinta-feira (16) o Ernie Bot, seu esperado chatbot baseado em inteligência artificial. O produto é, possivelmente, um dos rivais mais fortes da China para o ChatGPT, versão da empresa americana OpenAI. 


A OpenAI lançou, também esta semana, o GPT-4, uma versão atualizada do ChatGPT;  

O Google anunciou na terça-feira (14) novas ferramentas de IA generativa para o Google Docs, Gmail, Planilhas (“Sheets”) e Apresentações (“Slides”); 

A popularidade do ChatGPT, que é apoiado pela Microsoft, desencadeou uma corrida frenética entre gigantes da tecnologia e startups para desenvolver um rival. 


Embora agora tenha oficialmente um forte bot que represente a China, segundo a Reuters, com informações limitadas e vídeos curtos de demonstração (característico de quem quis apressar o lançamento), o chatbot não correspondeu às expectativas do mercado e as ações da gigante chinesa caíram até 10% — recente reportagem do Wall Street Journal revelou que muitos colaboradores acumularam horas extras de trabalho para acelerar o desenvolvimento da ferramenta.


“Com certeza não podemos dizer que é perfeito. Então, por que estamos revelando isso hoje? Porque o mercado exige isso”, disse o CEO da Baidu, Robin Li, ao apresentar o Ernie Bot na sede da Baidu, em Pequim. 

Imagem: shutterstock/Koshiro K

O evento mostrou o Ernie Bot respondendo a perguntas sobre um popular romance chinês de ficção científica, realizando cálculos matemáticos, compreendendo dialetos chineses e gerando um vídeo e uma imagem com prompts de texto. 


De acordo com a empresa, por ora, o chatbot está aberto apenas para usuários com códigos de convite. Empresas podem se inscrever para incorporar o bot em seus produtos por meio da plataforma de nuvem do Baidu — 650 empresas já sinalizaram que vão integrar o sistema. 


A companhia acrescentou que a ferramenta de IA também será usada para revolucionar seu mecanismo de busca, o mais dominante na China, bem como para aumentar a eficiência em nuvem, carros inteligentes e eletrodomésticos, entre outros negócios.  


Ao mencionar o GPT-4, Li admitiu ser um bom produto, mas pontuou que o avanço significa algo muito maior: chegamos a um limite muito alto de tecnologia. “Ernie Bot não é uma ferramenta de confronto entre a China e os Estados Unidos”, esclareceu também, durante o evento. 

Faça o download do Baidu:

*Olhar Digital via Reuters

11 coisas que o Google Bard faz melhor que o ChatGPT

Nenhum comentário

19 de set. de 2023

Apesar de ainda ser novidade, o Google Bard está agradando bastante seus usuários, e está saindo na frente do ChatGPT. 

A IA do Google consegue gerar melhores resultados que seu concorrente. Além disso, o chatbot é atualizado em tempo real, o que gera respostas mais precisas e confiáveis do que o seu rival.


E ainda há muitas outras coisas que estão tornando o Bard a melhor opção, por isso no conteúdo de hoje iremos apresentar 11 coisas que o Google Bard faz melhor que o ChatGPT. Confira!


O que é o Google Bard?

O Google Bard é um chatbot do Google e foi treinado para ser informativo e abrangente. O Bard possui uma enorme quantidade de dados e é capaz de comunicar e gerar respostas semelhantes às de um ser humano.

Apesar de ainda estar em desenvolvimento, o chatbot já é capaz de realizar diversas ações, incluindo:


■ Seguir instruções e completar pedidos de forma atenciosa;

■ Responder perguntas de maneira informativa;

■ Criar vários formatos de textos, por exemplo, poemas, códigos, cartas, scripts, entre outros.


Por que o Google Bard é melhor que o ChatGPT?

Apesar de ambos serem semelhantes, o Google Bard é treinado em um conjunto de dados de texto e código bem maior do que o seu concorrente, ou seja, ele pode criar respostas mais abrangentes e informativas. 


Outro grande diferencial do Bard em relação ao ChatGPT é que ele é atualizado em tempo real por meio da Pesquisa Google, enquanto o outro está limitado a 2021.


No geral, o Bard é mais poderoso e versátil do que o seu rival, mas para facilitar as comparações, trouxemos uma lista com 11 coisas que o Google Bard faz melhor que o ChatGPT.


O que o Google Bard faz melhor que o ChatGPT?

Confira abaixo uma lista com 11 coisas que o Bard faz melhor do que o ChatGPT.


1. Tamanho do conjunto de dados de treinamento

Conforme citamos anteriormente, o Bard possui um conjunto de dados e códigos muito maior do que o ChatGPT. Consequentemente, ele pode gerar textos mais completos e informativos do que seu concorrente.


2. Acesso às informações em tempo real

O Google Bard possui acesso a informações do mundo real por meio da pesquisa do Google. Isso quer dizer que ele consegue fornecer respostas mais atualizadas e relevantes para a pesquisa dos usuários.


O ChatGPT não consegue gerar respostas relacionadas a 2022 ou 2023, pois ficou limitado a setembro de 2021. Enquanto o Bard consegue exibir notícias em tempo real.


3. Fontes mais confiáveis

O ChatGPT não mostra de onde extrai suas informações, ou seja, para utilizá-lo o usuário precisa obrigatoriamente confiar na Inteligência Artificial. Por outro lado, o Bard permite descobrir de onde saiu cada trecho de suas respostas, o que facilita na hora de checar as informações.


4. Aprendizado e atualização

O ChatGPT foi lançado antes do Bard e não está sendo atualizado frequentemente. Diferente do Google Bard que, apesar de ainda estar em desenvolvimento, está sendo melhorado constantemente.


5. Precisão das respostas

Em relação às respostas, tradução de idiomas e geração de textos, o Bard é bem mais preciso do que o ChatGPT.


6. Criatividade

O Bard consegue gerar formatos de textos mais criativos do que o ChatGPT, tais como: poemas, código, scripts, peças musicais, e-mail, cartas, etc.


7. Objetividade nas respostas

O Bard consegue retornar com respostas mais objetivas e diretas do que o ChatGPT.


8. Formalidade

Se o usuário precisa de ajuda em projetos acadêmicos ou profissionais, o Bard é mais indicado, pois ele consegue gerar uma variedade de estilos formais de escrita. Além disso, o Bard costuma criar textos mais concisos que o ChatGPT.


9. Criação de imagens a partir de texto

Apesar do Google Bard ainda não disponibilizar suporte para a criação de imagens a partir de textos descritivos, isso deve mudar logo. Já existe uma nova versão próxima do lançamento e que será integrada com o Adobe Firefly para tornar essa ação possível.


Por outro lado, o ChatGPT além de não possuir nada semelhante, também não está sendo desenvolvido. Contudo, o concorrente Bing que possui a mesma tecnologia GPT-4, já faz isso, usando uma ferramenta própria chamada Image Creator.


10. Pesquisas feitas por comando de voz

O Bard consegue atender as solicitações feitas por comandos de voz, o que é maravilhoso para quem acessa o chatbot pelo celular ou pelo PC utilizando microfone. 


O ChatGPT por enquanto só aceita entradas de textos feitas a partir do teclado.


11. Programação avançada

Ambos os chatbots conseguem criar códigos de programação. No entanto, há diferenças drásticas entre os resultados. O Bard possui um mecanismo próprio e mais avançado chamado de Duet IA, que realiza essa ação com bastante competência. 


Podemos dizer que o Google Bard foi treinado para programar com excelência, portanto faz isso de maneira mais aprofundada do que seu concorrente. 


O ChatGPT sabe programar somente porque aprendeu isso em certo momento durante o treinamento, mas não ocorreu uma preocupação por parte de seus desenvolvedores para que ele fizesse isso de forma específica, o que explica as falhas que ocorrem ao criar softwares ou aplicativos mais complexos.


***

Conforme apresentamos no conteúdo de hoje, o Bard realmente entrega melhores resultados do que o seu rival. Então se está buscando informações mais atualizadas e confiáveis para tarefas do dia a dia, sugerimos que escolha o Google Bard.


E para não perder as novidades relacionadas às novas IAs do mercado, continue acompanhando o nosso blog!

Faça o download do ChatGPT aqui! (Baixar Grátis)

Nenhum comentário

10 de set. de 2023

O que sabemos sobre o “AppleGPT” até o momento

Nenhum comentário

29 de jul. de 2023

Tecnologia de inteligência artificial generativa que pode ser nova concorrente do Bard (Google) e do ChatGPT (OpenAI) vem sendo desenvolvida pela empresa do iPhone

Alsorsa.News
Apple tem estado visivelmente ausente do frenesi da inteligência artificial generativa, capturado pelo ChatGPT (da OpenAI), pelo Bard (do Google) e pelo Bing AI (da Microsoft) | 28/03/2018REUTERS/Dado Ruvic


A Apple vem utilizando internamente uma tecnologia de inteligência artificial (IA) generativa (capaz de gerar textos, imagens ou outras mídias em resposta a solicitações de usuários). No entanto, ainda não há informações sobre quando o “AppleGPT”, como vem sendo chamado informalmente por alguns, estará disponível para os usuários.


A informação foi divulgada pelo jornalista Mark Gurman, da Bloomberg, em um longo texto sobre o assunto.


A IA generativa promete transformar a forma como as pessoas interagem com telefones, computadores e outras tecnologias. No entanto, até agora, a Apple tem estado visivelmente ausente do frenesi, capturado pelo ChatGPT (da OpenAI), pelo Bard (do Google) e pelo Bing AI (da Microsoft).


Além disso, o principal produto de inteligência artificial da Apple, o assistente de voz Siri, estagnou nos últimos anos.


O CEO da Apple, Tim Cook, já comentou o assunto algumas vezes. Ele já chegou a afirmar que usa o ChatGPT e que está acompanhando “de maneira muito cuidadosa” seu desenvolvimento, mas também destacou que “uma série de questões que precisam ser resolvidas” sobre o uso dessa tecnologia.


Assim, a fabricante do iPhone teria optado por construir sua própria estrutura de IA generativa, mas, por enquanto, estaria usando-a apenas internamente.


A ferramenta também não estaria disponível a todos os funcionários, requerendo aprovação especial da empresa para acesso. A Apple determinou que as soluções da nova ferramenta não podem ser usadas, ao menos por enquanto, para desenvolver recursos para os clientes da marca.


O “AppleGPT” estaria sendo usado para construir apenas protótipos de produtos. A ferramenta resume textos e responde perguntas com base nos dados com os quais foi treinado.


Segundo a Bloomberg, a tecnologia da Apple replica o Bard, o ChatGPT e o Bing AI, sem apresentar nenhum recurso novo. Ela teria layout simplificado e seria usad pelos funcionários por meio de um aplicativo.


Ainda sem data para lançamento para o público em geral, a empresa pode fazer um anúncio importante sobre a nova tecnologia em 2024, dizem funcionários ligados ao projeto.


Além disso, a Apple está procurando contratar mais especialistas em IA generativa para aprimorar o programa.


Em seu site, ela está anunciando vagas para engenheiros com uma “compreensão robusta de grandes modelos de linguagem e IA generativa” e promete trabalhar na aplicação dessa tecnologia à maneira como “as pessoas se comunicam, criam, conectam e consomem mídia” em iPhones e seus outros dispositivos.


Há a possibilidade de que o desenvolvimento da tecnologia passe a integrar a tecnologia à Siri, permitindo que o assistente de voz realize mais tarefas em nome dos usuários em um futuro próximo.


*CNN Brasil

Bard: como Google quer desbancar ChatGPT na corrida da inteligência artificial

Nenhum comentário

3 de jun. de 2023

 Bard: como Google quer desbancar ChatGPT na corrida da inteligência artificial

Alsorsa.News

Getty Images 


O Google começou a corrida para desenvolver chatbots de inteligência artificial (IA) em um ritmo mais lento do que a rival OpenAI, mas a diferença está diminuindo.


A gigante da tecnologia lançou uma versão atualizada de sua plataforma, chamada Bard, em 10 de maio, em um esforço para oferecer aos usuários recursos que o ChatGPT-4 possui, e outros ainda melhores.


As diferenças entre os dois sistemas ainda são perceptíveis, mas especialistas acreditam que a corrida está ficando mais disputada.


"No momento, o ChatGPT-4 tem uma clara vantagem. Já o Bard está chegando como um desafiante, não como um líder", diz Ricardo Carreón, CTO da Hexabit, uma empresa de IA com sede no Texas, Estados Unidos.


"Mas eles ainda vão ficar mais próximos, e vai ser uma verdadeira competição entre as plataformas. A questão será como a base de usuários evolui em ambas. No final, o que está em jogo é quem vai ter mais usuários", disse Carreón à BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC.


Uma das principais limitações do Bard é que ele só aceita instruções em inglês, japonês e coreano.


Até o momento, não foi lançada a prometida adaptação para mais de 40 idiomas com os quais a nova versão foi apresentada.


"À medida que continuamos a desenvolver o Bard de forma responsável, estamos gradualmente expandindo o acesso a mais países e regiões em inglês. Continuaremos a implementá-lo ao longo do tempo", disse uma fonte do Google à BBC, sem especificar datas.


Pelo contrário, uma vantagem do chatbot do Google é que ele é gratuito enquanto a versão ChatGPT-4 custa US$ 20 (cerca de R$ 99).


Fora isso, quão próximos ou distantes estão os novos recursos do Bard em comparação com o ChatGPT-4?


1. As imagens no Bard

Até alguns meses atrás, a interação com os chatbots do Google e da OpenAI era limitada a textos.


Mas em uma era em que a internet privilegia o visual, isso aparentemente não era adequado.


A OpenAI quebrou a barreira ao apresentar o ChatGPT-4 em março com a integração de imagens ao seu chatbot.


O Bard igualou esse recurso em sua nova versão, algo que acelera o ritmo da competição.


A função mais básica é receber instruções com base em uma imagem. Por exemplo, você pode perguntar onde está aquela obra de arte que alguém compartilhou no Instagram sem mencionar a fonte.


Por outro lado, há a oferta de respostas em imagens. Com isso, por exemplo, você pode pedir a ele que lhe apresente fotos das pinturas mais visitadas do Museu do Louvre em Paris e receberá a resposta com texto e fotos em segundos.


Mas a inovação da IA ​​vai além: “Não é só procurar uma foto, é ler o que está na foto e, a partir disso, conseguir executar uma determinada ação”, explica Carreón.


“Se eu tenho ovos, tomate, cebola na mesa e pergunto ao robô 'o que posso fazer?', ele pode me sugerir alguns ovos mexidos e mostrar a receita com esses ingredientes. Aí ele já reconhece o que está na foto e vai além de procurar imagens semelhantes. É entender o que há nelas."

Alsorsa.News
Google | O Bard combinou com a capacidade multimodal do ChatGPT-4, que permite a leitura do conteúdo da imagem.


Essa capacidade é chamada de "função multimodal": em vez de dar instruções ao chatbot apenas em texto, ele também é capaz de entender imagens. Outro recurso que ainda não está disponível, mas foi anunciado, é a geração de imagens AI da Adobe.


Quando for lançado, você poderá pedir para ele criar a imagem com a combinação de elementos que você indicar. Uma foto do seu animal de estimação usando um chapéu de aniversário? É algo que você poderia pedir.


Já o Google diz que essa função ainda está em fase de experimentação.


"Queremos implementá-lo de forma gradual e responsável", disse a fonte consultada pela BBC Mundo. Isso seria um grande avanço em relação ao ChatGPT-4, que não revelou planos para um recurso semelhante.


2. Integração com outros serviços

Ter as informações que os chatbots de IA oferecem é um primeiro passo, mas e depois?


Na nova versão do Bard, o Google agora oferece uma "saída" direta dessas informações para seus serviços em nuvem.


Você pode trazer o conteúdo diretamente para o seu gmail ou pedir a ele que escreva um pedido de folga para seu chefe. Ou, no serviço Docs, você pode pedir a ele para compor uma música para seu pai.


O chatbot da OpenAI oferece apenas um botão para copiar o conteúdo para a área de transferência.


"No final das contas, o mundo do Google está brigando com o mundo da Microsoft com o ChatGPT-4. Também o anunciou como co-piloto por e-mail, no Office, para programadores no GitHub, será seu co-piloto no Windows", avisa Carreon.


“Assim, em determinadas funções do Windows, você poderá recorrer a um assistente de inteligência artificial para realizar determinadas tarefas dentro do sistema operacional”, acrescenta.


O que realmente se espera da indústria de IA não é apenas criar chatbots, mas também adaptar essa enorme capacidade de processamento e aprendizado de informações a outros aplicativos de uso diário ou especializado.


"Com um aplicativo de reserva de restaurante, integrando inteligência você já pode dizer no chat para recomendar um lugar que seja vegano, que fique aberto até à 0h. Ele te dá a lista e você diz onde quer reservar " , aponta Carreón.


Alsorsa.News

Crédito,Getty Images | O Google apresentou os novos recursos do Bard em sua conferência de desenvolvimento em 10 de maio.

3. Amostra de fontes de informação

Tanto o Google quanto alguns especialistas destacaram os recursos aprimorados de raciocínio matemático ou codificação em mais de 20 linguagens de programação que a nova versão do Bard oferece.


Mas esse tipo de coisa só é percebido pelos profissionais dessas áreas.


No entanto, um recurso adicional do Bard que foi destacado para uso regular do usuário é a lista de fontes que agora é feita pelo chatbot do Google.


A IA levantou preocupações sobre as "alucinações" que esses chatbots venham a apresentar. Esse é o nome dado à informação errônea, imprecisa ou deficiente que eles produzem a partir de seus enormes bancos de dados e de sua própria capacidade de produzi-la com base no aprendizado.


O Bard agora exibe as várias fontes das quais extraiu informações, algo que o ChatGPT não faz. Isso ajuda a aumentar a confiança nos resultados, que podem ser verificáveis.


Para Carreón, isso é valioso, mas ele alerta que é preciso ter cautela e julgamento crítico sobre o que o chatbot apresenta.


"A IA acessa informações de seu pool de dados. Mas também é verdade que ela gera informações, porque conforme o modelo aprende, haverá algumas informações que não vêm de um determinado local", explica.


"Se ele já aprendeu que existe uma boa solução para um problema, não necessariamente vai apresentar os links. Mas como ainda existe um certo erro nesses programas, é muito importante que todas as pessoas que usam IA verifiquem o resultado final, pois às vezes há erros."


Para o especialista da Hexabit, os usuários devem ter claro que a IA não é um mero buscador de informações.


O objetivo dos desenvolvedores foi criar uma ferramenta com a capacidade de imitar o aprendizado e o raciocínio humanos.


"Como diz Bill Gates, a pesquisa como a conhecemos hoje provavelmente vai desaparecer. E isso tem enormes implicações, não apenas para o Google, mas para todos os editores de conteúdo que usam o Google como sua principal plataforma de tráfego", diz ele.


"Acho que muita gente ainda não percebeu que isso vai mudar tudo. E já está acontecendo, tem muita coisa mudando."


BBC News 

‘Você nunca mais vai usar um site de buscas’ diz Bill Gates sobre avanço da IA

Nenhum comentário

24 de mai. de 2023

Bilionário disse que ficaria decepcionado se a Microsoft não estivesse competindo nesse setor

Alsorsa.News |
Foto: François Lenoir | Reuters 

Bill Gates, cofundador da Microsoft, afirmou nesta segunda-feira, 22, que a competição tecnológica mais importante a vencer é o desenvolvimento do principal agente de inteligência artificial (IA), capaz de revolucionar os mecanismos de busca e plataformas de compras online. As informações são da agência de notícias Reuters.


Durante o evento AI Forward 2023, que aconteceu em São Francisco, nos EUA, Gates disse que ficaria desapontado caso a Microsoft não estivesse competindo nessa corrida, apesar de existir uma chance de 50% de que uma startup se consagre como o líder desse mercado.


Diversas empresas do setor estão trabalhando no desenvolvimento de um assistente de computador alimentado por IA, que permitirá aos consumidores realizar uma variedade de tarefas por meio de comandos de voz ou texto. “Você nunca mais vai usar um site de busca”, disse o bilionário. “Você nunca mais irá para a Amazon”.


Em novembro do ano passado, a OpenAI, gigante de tecnologia, lançou o ChatGPT, chatbot de IA, ue se tornou um grande sucesso. Com a fama da nova tecnologia, Big Techs, como Google e Meta - dona do Facebook -, passaram a investir em suas próprias IAs para competir nesse mercado.


*Estadão 

Finalmente! App do ChatGPT é disponibilizado na App Store

Nenhum comentário

19 de mai. de 2023

O aplicativo foi disponibilizado nos EUA e deve chagar para outros países nas próximas semanas; uma versão para Android virá em breve

Alsorsa.News |
Crédito editorial: Koshiro K / Shutterstock.com


A OpenAI lançou nesta quinta-feira (18) o aplicativo do ChatGPT para iOS e anunciou que uma versão para Android chegará em breve.


A novidade já está disponível para download em iPhones e iPads nos Estados Unidos e será lançada para outros países nas próximas semanas.

Alsorsa.News |
(Imagem: Captura de tela/ AppStore)

O aplicativo é gratuito e sincroniza o histórico de interações anteriores no navegador.

Uma adição interessante ao aplicativo é um ícone de microfone, que usa o Whisper, modelo de reconhecimento de voz da OpenAI, para que usuário possa interagir com o chatbot sem precisar digitar

Na aplicação, os assinantes do ChatGPT Plus continuarão com o acesso ao modelo de linguagem generativa mais recente, o GPT-4, e terão tempo de resposta mais rápido.


"Estamos iniciando nosso lançamento nos EUA e expandiremos para outros países nas próximas semanas. Estamos ansiosos para ver como você usa o aplicativo. À medida que coletamos feedback do usuário, estamos comprometidos com melhorias contínuas de recursos e segurança para o ChatGPT.


Com o aplicativo ChatGPT para iOS, damos mais um passo em direção à nossa missão, transformando pesquisas de ponta em ferramentas úteis que capacitam as pessoas, tornando-as cada vez mais acessíveis."


OpenAI em comunicado |


Google Play e App Store têm apps golpistas se passando pelo ChatGPT

Com a popularidade do ChatGPT, golpistas estão levando aplicativos falsos ao Google Play Store e à App Store se passando pelo popular chatbot da OpenAI.


A descoberta foi divulgada recentemente por pesquisadores de cibersegurança da Sophos em um relatório. Esses aplicativos se aproveitam do interesse das pessoas pela tecnologia de IA generativa.


Os pesquisadores disseram que era comum ver anúncios com esses apps fraudulentos em anúncios nas redes sociais, mas agora eles também estão infiltrados nas principais lojas de aplicativo do Android e iOS.


*Olhar Digital/*Com informações de OpenAI.

CEO do ChatGPT admite que IA pode ‘dar muito errado’ se desenvolvimento sair de controle

Nenhum comentário

16 de mai. de 2023

Sam Altman foi ouvido pelo Congresso americano nesta terça-feira, 16, e reafirmou os perigos da IA em relação à desinformação

Alsorsa.News |
Foto: Patrick Semansky/AP Photo

THE WASHINGTON POST - O CEO da OpenAI, Sam Altman, apresentou um relato sobre como a inteligência artificial (AI) poderia “causar danos significativos ao mundo” durante seu primeiro testemunho no Congresso americano. Na sessão, realizada nesta terça, 16, o empresário se mostrou disposto a trabalhar com legisladores apreensivos para enfrentar os riscos apresentados pelo ChatGPT e outras ferramentas de IA, mas reconheceu os riscos da tecnologia.


Altman defendeu uma série de regulamentações, incluindo uma nova agência governamental. O órgão seria encarregado de criar padrões governamentais para a área, para lidar com as preocupações de que as IA generativas possam distorcer a realidade e criar riscos de segurança sem precedentes. O CEO elencou uma lista de comportamentos “arriscados” apresentados pela tecnologia como a ChatGPT, incluindo a disseminação de “desinformação interativa individual” e manipulação emocional. Em um momento, ele reconheceu que a IA poderia ser usada para direcionar ataques de drones.


“Se essa tecnologia der errado, pode dar muito errado”, disse Altman.


No entanto, em quase três horas de discussão sobre os danos potencialmente catastróficos da IA, Altman afirmou que sua empresa continuará a lançar a tecnologia, apesar dos prováveis perigos. Ele argumentou que a “implementação repetitiva” de modelos de IA da OpenAI dá tempo para as instituições entenderem os danos potenciais — um movimento estratégico que coloca a tecnologia “relativamente fraca” e “profundamente imperfeita” no mundo para entender os riscos de segurança associados.


Por semanas, Altman tem feito uma turnê global de boa vontade, encontrando-se privadamente com formuladores de políticas — incluindo a Casa Branca de Joe Biden e membros do Congresso — para abordar suas crescentes preocupações com o rápido lançamento do ChatGPT e outras tecnologias. A audiência desta terça marcou a primeira oportunidade para o público em geral ouvir sua mensagem, em um momento em que Washington está cada vez mais lutando para regular a tecnologia que já está revolucionando empregos, fortalecendo golpes e disseminando discursos falsos.


Em nítido contraste com audiências contenciosas com outros CEOs de tecnologia, incluindo Shou Zi Chew, do TikTok, e Mark Zuckerberg, da Meta, legisladores de ambos os partidos deram a Altman uma recepção relativamente calorosa. Eles pareciam estar em modo de escuta, expressando uma ampla disposição para ouvir propostas regulatórias de Altman e das duas outras testemunhas na audiência, a executiva da IBM Christina Montgomery e o professor emérito da Universidade de Nova York, Gary Marcus.


Membros do subcomitê do Senado para a Justiça expressaram profundos temores sobre a rápida evolução da inteligência artificial, sugerindo repetidamente que os avanços recentes poderiam ser mais transformadores do que o advento da internet — ou tão arriscados quanto a bomba atômica.


“Esta é a sua chance, pessoal, de nos dizer como acertar isso”, disse o senador John Kennedy (Partido Republicano) às testemunhas. “Por favor, use-a.”

No Congresso, Altman defendeu uma série de regulamentações, incluindo uma nova agência governamental  Foto: Patrick Semansky/AP Photo

Tentativas

Legisladores de ambos os partidos expressaram abertura à ideia de criar uma nova agência governamental encarregada de regular a inteligência artificial, embora tentativas passadas de criar um órgão específico com supervisão do Vale do Silício tenham fracassado no Congresso em meio a divisões partidárias sobre como regular a indústria.


O senador Richard Blumenthal (Partido Democrata), que preside o subcomitê que sediou a audiência, disse que o depoimento de Altman estava bem distante de outras participações de CEOs do Vale do Silício, nas quais os legisladores criticaram ao longo dos anos por às vezes recusarem endossar propostas legislativas específicas.


“Sam Altman é diferente comparado a outros CEOs, e não apenas nas palavras e na retórica, mas em ações concretas e na disposição de participar e se comprometer com ações específicas”, disse Blumenthal aos repórteres após a audiência.


Acolhida

A recepção calorosa a Altman sinaliza o sucesso de sua recente ofensiva de charme, que incluiu um jantar com legisladores na segunda-feira, 15, sobre a regulamentação da inteligência artificial e uma reunião privada após a audiência com o presidente da Câmara, Kevin McCarthy (Partido Republicano.), o líder da minoria da Câmara, Hakeem Jeffries (Partido Democrata) e membros do Caucus de Inteligência Artificial do Congresso.


As críticas mais severas a Altman durante a audiência não vieram dos legisladores, mas de outra testemunha sentada ao lado dele. Gary Marcus, professor emérito da Universidade de Nova York, alertou os legisladores de que eles estavam enfrentando uma “tempestade perfeita de irresponsabilidade corporativa, implantação generalizada, falta de regulamentação e inerente falta de confiabilidade”.


Marcus criticou especificamente a OpenAI, citando sua declaração de missão original para avançar a IA para “beneficiar toda a humanidade” sem restrições de pressões financeiras. Segundo Marcus, a empresa é, agora, “subserviente” ao seu investidor Microsoft, e que seu rápido lançamento de produtos está pressionando a empresa-mãe do Google, Alphabet, a lançar produtos rapidamente também.


“A humanidade foi relegada a segundo plano”, disse Marcus.


Além de criar uma nova agência reguladora, Altman propôs a criação de um novo conjunto de padrões de segurança para modelos de IA, testando se eles poderiam se desviar e começar a agir por conta própria. Ele também sugeriu que especialistas independentes poderiam realizar auditorias independentes, testando o desempenho dos modelos em várias métricas.


No entanto, Altman contornou outras sugestões, como requisitos para transparência nos dados de treinamento que os modelos de IA usam. A OpenAI tem sido sigilosa sobre os dados que usa para treinar seus modelos, enquanto alguns rivais estão construindo modelos de código aberto que permitem aos pesquisadores examinar os dados de treinamento.


Altman também desviou de um pedido da senadora Marsha Blackburn (Partido Republicano) para se comprometer a não treinar os modelos da OpenAI em obras protegidas por direitos autorais de artistas, ou a usar suas vozes ou semelhanças sem primeiro obter seu consentimento. E quando o senador Cory Booker (Partido Democrata) perguntou se a OpenAI algum dia colocaria anúncios em seus chatbots, Altman respondeu: “Eu não diria nunca”.


*As informações são do Estadão 

De volta ao futuro: como a história da criação do Google volta a assombrar a empresa

Nenhum comentário

7 de mai. de 2023

 De volta ao futuro: como a história da criação do Google volta a assombrar a empresa

Alsorsa.News |

O Google, que dominou o mercado de busca na internet com sua capacidade de manter uma cópia atualizada da web inteira em suas memórias RAM de forma rápida e flexível, agora enfrenta um novo desafio: a competição na área de inteligência artificial.


Uma nota vazada de um pesquisador sênior do Google, publicada no boletim SemiAnalysis, argumenta que a empresa e a OpenAI estão perdendo a corrida para dominar o futuro da IA porque estão se recusando a jogar no domínio do software de código aberto, onde legiões de desenvolvedores estão avançando.


Com a tecnologia GPT, muitas startups agora podem criar uma versão razoável do Google em suas próprias memórias RAM por um custo muito menor do que o Google.


Além disso, o autor da nota argumenta que as expectativas dos consumidores em relação a um índice de informações do mundo foram não apenas elevadas, mas completamente redefinidas.


Ele aponta para o exemplo do Pi, o novo assistente pessoal de IA da Inflection AI, que usa sinais como popularidade, qualidade de escrita e backlinks para determinar quais sites sugerir.


Isso, por sua vez, levanta a questão de até onde o Google pode competir, já que há inúmeras aplicações que podem ser construídas em cima do conhecimento do mundo em escala.


O autor da nota sugere que o Google precisa abandonar sua abordagem fechada para desenvolver produtos e serviços e se tornar uma verdadeira empresa de plataforma para competir.


A tecnologia GPT está transformando o antigo fosso impenetrável do Google em uma plataforma aberta, o que significa que milhares de empreendedores e desenvolvedores estão construindo novas aplicações em cima dele, sem pagar um centavo para a empresa.


Enquanto isso, o Google precisa encontrar uma maneira de competir com as startups que estão usando sua tecnologia para criar novos produtos e serviços que vão além da busca.


*Discovery / Via John Battelle’s Searchblog

OpenAI muda treinamento do ChatGPT depois de críticas, entenda

Nenhum comentário

6 de mai. de 2023

Empresa deu guinada nos seus planos e decidiu que não treinará chatbot com dados de clientes, segundo CEO Sam Altman

Alsorsa.News |
(Imagem: Fabio Principe/Shutterstock)


A OpenAI não tem treinado seus LLM (Modelos Grandes de Linguagem) de IA (inteligência artificial) – por exemplo, o GPT – com dados de clientes pagantes. Pelo menos, por ora. É o que disse Sam Altman, CEO da empresa dona do ChatGPT, à CNBC nesta sexta-feira (05).


“Clientes claramente não querem que treinemos [os LLMs] com seus dados, então mudamos nossos planos. Não faremos isso”, disse o executivo. Termos de serviço da OpenAI foram atualizados discretamente em 1º de março, mostram registros do Internet Archive.


“Não treinamos nenhum dado de API, não o fazemos há algum tempo”, acrescentou Altman. APIs, ou interfaces de programação de aplicativos, são estruturas que permitem que clientes se conectem diretamente ao software da OpenAI. Clientes empresariais da OpenAI – por exemplo, Microsoft, Salesforce (dona do Slack) e Snapchat – são mais propensos a aproveitar esse tipo de recurso.


Mudança de postura da OpenAI

CEO da OpenAI, Sam Altman, disse que mudança veio após críticas dos usuários (Imagem: Wikimedia Commons)

Nova privacidade e proteção de dados da OpenAI se estende apenas aos clientes que usam serviços de API da empresa. “Podemos usar o conteúdo de serviços que não sejam nossa API”, observa os Termos de uso atualizados da empresa.


Entra nisso, por exemplo, texto que os funcionários inserem no ChatGPT. Inclusive, a Amazon – que tem trabalhado no seu próprio chatbot – alertou seus funcionários para não compartilharem informações confidenciais com o chatbot da OpenAI, para evitar vazamentos. A Samsung fez o mesmo – e pelos mesmos motivos.


*Olhar Digital 

Microsoft libera para todos novo Bing com a IA GPT-4

Nenhum comentário

5 de mai. de 2023

 Microsoft libera para todos novo Bing com a IA GPT-4

Alsorsa.News |


A Microsoft anunciou nesta quarta-feira (4) a chegada do buscador Bing GPT-4 marcando a "próxima onda de inovação em IA" entre a ferramenta de busca com o navegador Edge. Essa versão se beneficia das melhorias introduzidas pela OpenAI na plataforma GPT-4 tornando-o mais confiável e completo atendendo diferentes demandas do usuário.


De acordo com a big tech, os recursos recém-adicionados devem melhorar consideravelmente a experiência com o bate-papo tornando a comunicação mais clara, eficiente e sem erros factuais. Desde seu lançamento o Bing AI registrou mais de 100 milhões de pessoas ativas diariamente correspondendo a um aumento de 4x se comparado com as primeiras semanas.


Em seu blog oficial, a Microsoft revela que o Novo Bing está mais visual suportando tabelas, gráficos através do Image Creator (compatível com mais de 100 idiomas) e novo modelo de formatação das respostas do chat com histórico personalizado. Esse update também adiciona a possibilidade dos usuários exportarem a conversa para aplicativos de produtividade como o Word.


Outra novidade interessante anunciada pela empresa é a possibilidade de utilizar plugins para executar ações específicas, como reservar um restaurante ao realizar a busca, por exemplo. "Estamos entusiasmados em continuar a tornar o Bing mais acessível por sua introdução à barra de tarefas do Windows, alcançando mais de meio bilhão de clientes todos os meses".


Confira no vídeo:

O Bing GPT-4 é mais seguro e alinhado do que os modelos anteriores. Ele incorpora mais feedback humano, incluindo feedback enviado pelos usuários do ChatGPT, para melhorar o comportamento do Bing GPT-4.


Ele também é atualizado e melhorado regularmente com base no uso real do mundo. O Bing Chat com GPT-4 está disponível para todos os usuários que se inscreverem para a prévia do novo Bing.

Como ganhar dinheiro com chat GPT?

Nenhum comentário

22 de abr. de 2023

 Nos dias de hoje, muitas pessoas estão em busca de maneiras criativas e eficientes para ganhar dinheiro online, e uma dessas oportunidades é explorar o potencial dos chatbots, como o GPT, desenvolvido pela OpenAI.

Com sua capacidade de gerar respostas inteligentes e personalizadas, o GPT tem sido amplamente utilizado para melhorar diversos aspectos da comunicação digital e pode ser uma ferramenta poderosa para impulsionar seus esforços na busca por renda extra.


Neste texto vamos explorar como você pode aproveitar o potencial do GPT para gerar receita e alcançar o sucesso no mercado digital. Então, prepare-se para descobrir como ganhar dinheiro com o GPT e transformar suas habilidades em uma fonte lucrativa de renda.


1- Conteúdo pago: A crescente demanda por conteúdo bem elaborado


Com a crescente demanda por conteúdo bem elaborado para produtos, marcas e sites, as pessoas podem aproveitar o ChatGPT para criar seus próprios materiais. Basta solicitar ao chatbot uma resposta sobre o assunto desejado e, em seguida, ajustar o conteúdo para obter o artigo ideal.


Nos dias de hoje, a qualidade do conteúdo é fundamental para atrair e reter a atenção do público. As empresas estão em busca de textos atraentes e originais que possam destacar seus produtos e serviços no mercado competitivo. Nesse contexto, o ChatGPT surge como uma ferramenta valiosa para a criação de conteúdo pago e personalizado.


Para começar, o usuário pode fornecer ao chatbot informações sobre o tema, o público-alvo e o objetivo do texto. O ChatGPT, então, gerará um rascunho inicial que poderá ser aprimorado e adaptado às necessidades específicas do cliente. Ao ajustar o conteúdo gerado, é possível alcançar o resultado desejado e garantir que o material seja único e relevante.


Além de ser uma solução eficiente para a criação de conteúdo, o ChatGPT também oferece a vantagem de economizar tempo e esforço. A inteligência artificial permite gerar rapidamente textos de alta qualidade, o que facilita a vida dos redatores e profissionais de marketing.


No entanto, é importante lembrar que, mesmo com a ajuda do ChatGPT, a revisão e a edição humana ainda são necessárias para garantir que o conteúdo esteja em conformidade com as diretrizes e padrões de qualidade exigidos. Ao combinar as habilidades do chatbot com a experiência e o toque pessoal dos redatores, é possível criar conteúdo pago atraente e eficiente que atenda às expectativas dos clientes.


2- Marketing de afiliados: Uma oportunidade de renda com o ChatGPT


As pessoas também podem usar o ChatGPT para ganhar dinheiro por meio do marketing de afiliados. O marketing de afiliados é uma das estratégias para vender produtos, serviços e marcas, promovendo-os em seu conteúdo ou plataforma e recebendo comissões por isso. Esse processo pode ser demorado, e antes de utilizar o ChatGPT, é necessário escolher o meio para construir seu público, como artigos, áudio, vídeo, etc.


O marketing de afiliados tem se mostrado uma excelente opção para quem deseja monetizar seu conteúdo e aproveitar as oportunidades geradas pela era digital. Ao utilizar o ChatGPT, é possível agilizar o processo de criação de conteúdo de qualidade, o que pode impulsionar o sucesso das campanhas de marketing de afiliados.


Para começar, siga os passos a seguir:


1▪︎ Escolha seu nicho: Selecione um nicho de mercado no qual você tenha interesse e conhecimento, pois isso facilitará a criação de conteúdo relevante e atraente.

2▪︎ Defina seu público-alvo: Identifique seu público-alvo, entendendo suas necessidades, preferências e problemas, para que você possa oferecer soluções adequadas.

3▪︎ Selecione os produtos e serviços: Faça parcerias com empresas e plataformas de afiliados que ofereçam produtos e serviços relacionados ao seu nicho e que sejam interessantes para o seu público.

4▪︎ Crie seu conteúdo: Utilize o ChatGPT para gerar conteúdo original e envolvente, como artigos, vídeos ou podcasts, que destaque os benefícios e características dos produtos e serviços que você está promovendo.

5▪︎ Promova seu conteúdo: Compartilhe seu conteúdo nas redes sociais, em blogs, fóruns e outras plataformas relevantes, para atrair visitantes e potenciais clientes.

6▪︎ Monitore seu desempenho: Acompanhe as métricas de desempenho, como tráfego, conversões e comissões, para identificar áreas de melhoria e ajustar suas estratégias de marketing de afiliados.

7▪︎ Otimize seu conteúdo: Use o feedback e os dados de desempenho para ajustar e melhorar continuamente seu conteúdo, garantindo que ele permaneça atualizado e relevante para o seu público.


Ao utilizar o ChatGPT no marketing de afiliados, é possível economizar tempo e esforço na criação de conteúdo, permitindo que você se concentre em outras áreas importantes, como promoção e análise de desempenho. Além disso, o chatbot pode ajudar a garantir que seu conteúdo seja atraente e informativo, aumentando a probabilidade de conversões e, consequentemente, gerando mais comissões.


3- Serviço de edição de conteúdo: Usando o ChatGPT para aprimorar textos


Além de oferecer serviços de redação, você pode utilizar o ChatGPT para fornecer serviços de edição. Artigos, postagens de blog e outros conteúdos escritos podem ser facilmente editados usando o ChatGPT.


O ChatGPT pode ser uma ferramenta valiosa para revisar e aprimorar textos, ajudando a garantir que o conteúdo seja claro, coeso e bem estruturado. Aqui estão algumas maneiras de como utilizar o software para oferecer serviços de edição:


1▪︎ Revisão gramatical e ortográfica: O ChatGPT pode identificar erros gramaticais e ortográficos em textos, ajudando a melhorar a qualidade e a fluidez do conteúdo.

2▪︎ Aprimoramento de estilo e tom: Ao ajustar o tom e o estilo de um texto, o ChatGPT pode ajudar a garantir que o conteúdo seja adequado ao público-alvo e ao propósito da comunicação.

3▪︎ Reorganização e estruturação: O software pode auxiliar na reorganização e estruturação de parágrafos e seções, garantindo que o conteúdo seja lógico e fácil de seguir.

4▪︎ Melhoria da clareza e concisão: O ChatGPT pode ajudar a tornar as ideias e informações apresentadas em um texto mais claras e concisas, eliminando redundâncias e ambiguidades.

5▪︎ Adaptação a diferentes formatos: O software pode ser utilizado para adaptar o conteúdo a diferentes formatos, como artigos, postagens de blog, comunicados de imprensa, e-mails de marketing, entre outros.

6▪︎ Otimização para SEO: O ChatGPT pode auxiliar na otimização do conteúdo para mecanismos de busca, incorporando palavras-chave relevantes e melhorando a estrutura do texto.


Para oferecer serviços de edição usando o ChatGPT, é importante ter um bom conhecimento das regras gramaticais, ortográficas e de estilo, bem como entender as necessidades e preferências do cliente. Embora o software possa ser uma ferramenta útil na edição de textos, a intervenção humana ainda é essencial para garantir que o conteúdo seja de alta qualidade e atenda aos padrões exigidos.


4- Realização de pesquisas: Uso do ChatGPT para explorar temas e tópicos

Além de escrever sobre diversos assuntos, o ChatGPT pode ser usado para realizar pesquisas em várias áreas e tópicos. É necessário entender o tema e fazer perguntas adequadas ao ChatGPT para obter as respostas desejadas.


O ChatGPT pode ser uma ferramenta valiosa para reunir informações e conhecimentos sobre uma ampla variedade de temas, desde assuntos acadêmicos até questões do cotidiano. Aqui estão algumas dicas para usar o ChatGPT na realização de pesquisas:


1▪︎ Defina o objetivo da pesquisa: Antes de começar, é importante ter em mente o objetivo da pesquisa e o que você deseja alcançar. Isso ajudará a orientar as perguntas e a explorar os aspectos relevantes do tema.

2▪︎ Faça perguntas específicas: Para obter respostas mais precisas e relevantes, tente fazer perguntas específicas e detalhadas. Isso permitirá que o ChatGPT forneça informações mais focadas e úteis.

3▪︎ Verifique a confiabilidade das informações: O ChatGPT é uma ferramenta poderosa, mas é importante lembrar que nem todas as informações fornecidas podem ser 100% precisas. Por isso, é essencial verificar a confiabilidade das informações, consultando outras fontes e verificando dados.

4▪︎ Faça perguntas de diferentes perspectivas: Para obter uma compreensão mais completa do tema, tente abordá-lo de diferentes ângulos e perspectivas. Isso ajudará a enriquecer sua pesquisa e proporcionar uma visão mais ampla do assunto.

5▪︎ Registre e organize as informações: Ao realizar a pesquisa, registre e organize as informações coletadas de maneira sistemática. Isso facilitará a análise e a compreensão das informações e ajudará a identificar padrões e conexões.

6▪︎ Analise e interprete os resultados: Após coletar as informações, analise e interprete os resultados, identificando os principais pontos e conclusões. Isso permitirá que você faça recomendações informadas e tome decisões embasadas em sua pesquisa.


Em resumo, o ChatGPT pode ser uma ferramenta útil para realizar pesquisas em diversos temas e tópicos. Ao fazer perguntas adequadas e específicas e analisar as informações coletadas, você pode obter insights valiosos e aprofundar seu conhecimento sobre o assunto em questão. No entanto, é crucial verificar a confiabilidade das informações e complementar a pesquisa com outras fontes quando necessário.


Torne-se um tutor online: Use o ChatGPT para auxiliar na educação


Existem muitos sites de tutoria que buscam pessoas para trabalhar em meio período respondendo a perguntas feitas por estudantes relacionadas aos seus cursos acadêmicos. Com um bom conhecimento sobre qualquer assunto básico, você pode usar o ChatGPT para criar respostas às perguntas feitas pelos estudantes e, em seguida, elaborar sua própria resposta e enviá-la para esses sites de tutoria.


5- Para se tornar um tutor online usando o ChatGPT, siga estas etapas:


1▪︎ Escolha sua área de especialização: Selecione um ou mais assuntos nos quais você tenha conhecimento sólido e interesse em ensinar. Isso pode incluir matemática, ciências, humanidades, idiomas, entre outros.

2▪︎ Inscreva-se em sites de tutoria: Pesquise e inscreva-se em plataformas de tutoria online que ofereçam oportunidades para tutores em seu campo de especialização. Crie um perfil atrativo, destacando sua experiência e habilidades.

3▪︎ Familiarize-se com o ChatGPT: Aprenda a usar o ChatGPT de maneira eficaz, explorando suas funcionalidades e entendendo como ele pode ajudar na elaboração de respostas e na explicação de conceitos.

4▪︎ Responda às perguntas dos estudantes: Ao receber perguntas dos alunos, use o ChatGPT para criar respostas iniciais. Em seguida, revise e adapte essas respostas com base em seu conhecimento e compreensão do assunto.

5▪︎ Forneça explicações claras e detalhadas: Ao responder às perguntas, certifique-se de fornecer explicações claras e detalhadas, usando exemplos e ilustrações sempre que possível. Isso ajudará os estudantes a compreender melhor os conceitos e a aplicá-los em suas atividades acadêmicas.

6▪︎ Monitore o progresso dos estudantes: Mantenha-se atualizado sobre o progresso dos alunos, oferecendo feedback e orientação conforme necessário. Isso ajudará a garantir que eles estejam aprendendo efetivamente e aprimorando suas habilidades.

7▪︎ Desenvolva suas habilidades como tutor: Para melhorar continuamente suas habilidades como tutor, busque feedback dos estudantes e colegas, participe de treinamentos e workshops e mantenha-se atualizado sobre as melhores práticas em educação e tutoria.


Ao utilizar o ChatGPT como um recurso complementar na tutoria online, você pode melhorar a qualidade e a eficácia de suas respostas e explicações. No entanto, é importante lembrar que a intervenção humana ainda é fundamental para garantir que os estudantes recebam orientação adequada e personalizada, adaptada às suas necessidades e objetivos de aprendizagem.


6-Encontre palavras-chave para SEO: Use o ChatGPT para melhorar a otimização de sites


Você também pode oferecer serviços de Otimização para Mecanismos de Busca (SEO) para outras empresas produtoras de conteúdo, solicitando palavras-chave relevantes ao ChatGPT. Com as instruções corretas, o ChatGPT pode ser usado para gerar palavras-chave fortes, títulos e meta descrições que aumentem a visibilidade do conteúdo na internet. Basta solicitar sugestões de título, introdução, palavras-chave, etc., para o tema desejado ao ChatGPT.


Aqui estão algumas dicas para usar o ChatGPT na otimização de SEO:


1▪︎ Pesquise o tema: Antes de começar, pesquise e compreenda o tema para o qual você deseja otimizar o conteúdo. Isso ajudará a identificar as palavras-chave e os tópicos relevantes.

2▪︎ Solicite palavras-chave ao ChatGPT: Peça ao ChatGPT para sugerir palavras-chave relacionadas ao tema. Você pode fazer isso fornecendo informações sobre o público-alvo, o propósito do conteúdo e outros detalhes relevantes.

3▪︎ Selecione palavras-chave eficazes: Analise as sugestões do ChatGPT e selecione as palavras-chave mais eficazes e relevantes para o seu conteúdo. Considere a concorrência, o volume de pesquisa e a relevância para o público-alvo ao tomar sua decisão.

4▪︎ Peça sugestões de título e meta descrição: Solicite ao ChatGPT sugestões para um título atraente e uma meta descrição persuasiva que incluam as palavras-chave selecionadas.

5▪︎ Otimize o conteúdo: Insira as palavras-chave escolhidas no conteúdo, garantindo que sejam usadas de maneira natural e relevante. Além disso, otimize a estrutura do texto, incluindo cabeçalhos, tags de imagem e links internos.

6▪︎ Monitore os resultados: Acompanhe o desempenho do seu conteúdo otimizado, verificando seu posicionamento nos mecanismos de busca e o tráfego gerado. Use essas informações para ajustar e aprimorar sua estratégia de SEO conforme necessário.

7▪︎ Mantenha-se atualizado sobre as tendências de SEO: Para garantir que seus serviços de SEO sejam eficazes a longo prazo, mantenha-se atualizado sobre as melhores práticas e tendências em otimização para mecanismos de busca.


Ao utilizar o ChatGPT para identificar palavras-chave e otimizar o conteúdo, você pode oferecer serviços valiosos de SEO para empresas e criadores de conteúdo. Lembre-se de que a intervenção humana e a compreensão das necessidades do público-alvo são fundamentais para garantir que o conteúdo seja otimizado de maneira eficaz e atinja os objetivos desejados.


7-Desenvolvimento de chatbots: Crie soluções personalizadas para empresas e indivíduos


Você pode criar chatbots personalizados para empresas e indivíduos, oferecendo soluções nas áreas de atendimento ao cliente, vendas, suporte técnico, entre outras. Os chatbots podem ajudar a automatizar processos, reduzir custos e melhorar a experiência do usuário. Para começar a desenvolver chatbots, siga estas etapas:


1▪︎ Adquira conhecimentos em IA e programação: Aprenda sobre inteligência artificial, linguagem natural e programação. Familiarize-se com as tecnologias e as ferramentas disponíveis para criar chatbots, como o ChatGPT.

2▪︎ Defina o propósito do chatbot: Identifique o objetivo do chatbot, seja ele auxiliar no atendimento ao cliente, facilitar vendas ou fornecer suporte técnico. Isso ajudará a direcionar o desenvolvimento e a implementação do chatbot.

3▪︎ Escolha uma plataforma de desenvolvimento: Selecione uma plataforma de desenvolvimento de chatbots que atenda às suas necessidades e habilidades. Existem várias plataformas disponíveis, desde soluções mais simples até aquelas que exigem habilidades avançadas de programação.

4▪︎ Crie o chatbot: Utilize a plataforma escolhida para criar o chatbot, programando-o para entender e responder às perguntas e comandos dos usuários. Certifique-se de que o chatbot seja capaz de lidar com várias situações e interações.

5▪︎ Personalize o chatbot: Adapte o chatbot para atender às necessidades específicas da empresa ou do indivíduo, incluindo a aparência, o tom de voz e o comportamento. Isso ajudará a criar uma experiência mais personalizada e envolvente para os usuários.

6▪︎ Integre o chatbot aos sistemas existentes: Conecte o chatbot aos sistemas de gerenciamento de relacionamento com clientes (CRM), sistemas de vendas e outras ferramentas relevantes. Isso permitirá que o chatbot acesse informações importantes e forneça respostas mais precisas e úteis.

7▪︎ Teste e refine o chatbot: Teste o chatbot extensivamente para identificar problemas e oportunidades de melhoria. Refine o chatbot com base nos resultados dos testes, garantindo que ele funcione de maneira eficaz e eficiente.

8▪︎ Monitore e atualize o chatbot: Após a implementação, monitore o desempenho do chatbot e faça ajustes conforme necessário. Mantenha-se atualizado sobre as tendências e as melhores práticas em chatbots e IA para garantir que seu chatbot continue a oferecer um serviço valioso.


Ao desenvolver chatbots personalizados para empresas e indivíduos, você pode ajudar a melhorar a eficiência e a experiência do usuário em várias áreas, incluindo atendimento ao cliente, vendas e suporte técnico. Com habilidades em IA, programação e um entendimento claro das necessidades do cliente, você pode criar soluções inovadoras e eficazes que geram valor para seus clientes.


8- ChatGPT e mídias sociais: Como a IA pode ajudar na gestão e criação de conteúdo


O ChatGPT pode ser uma ferramenta valiosa na gestão e criação de conteúdo para mídias sociais. Ele pode auxiliar em várias tarefas, desde a geração de ideias até a otimização de postagens para maior engajamento. Aqui estão algumas maneiras de usar o ChatGPT nas mídias sociais:


1▪︎ Geração de ideias: Peça ao ChatGPT sugestões de tópicos e ideias de conteúdo relevantes para seu público-alvo. Isso pode ajudar a manter seu perfil atualizado e interessante, atraindo e retendo seguidores.

2▪︎ Redação de postagens: Utilize o ChatGPT para criar postagens atraentes e informativas. Certifique-se de adaptar o conteúdo gerado pelo chatbot de acordo com o tom e estilo da sua marca e as especificidades da plataforma de mídia social.

3▪︎ Criação de legendas e hashtags: Peça ao ChatGPT para sugerir legendas e hashtags relevantes para suas postagens. Isso pode melhorar a visibilidade e o engajamento das suas postagens, além de aumentar o alcance.

4▪︎ Respostas automáticas: Configure o ChatGPT para responder automaticamente a comentários e mensagens diretas dos seguidores. Isso pode economizar tempo e garantir que os usuários recebam respostas rápidas e precisas.

5▪︎ Análise de tendências: Peça ao ChatGPT para identificar tendências e tópicos populares relacionados ao seu nicho. Isso pode ajudá-lo a manter-se atualizado e garantir que seu conteúdo esteja alinhado com o interesse do público.

6▪︎ Otimização de SEO: Use o ChatGPT para identificar palavras-chave e otimizar seu conteúdo nas mídias sociais para melhorar a visibilidade e o alcance.

7▪︎ Planejamento de campanhas: O ChatGPT pode auxiliar na criação de campanhas de marketing, sugerindo estratégias e ideias inovadoras que sejam adequadas às suas metas e ao público-alvo.

8▪︎ Monitoramento de desempenho: Utilize o ChatGPT para analisar o desempenho das suas postagens e identificar áreas de melhoria. Isso pode ajudar a refinar sua estratégia de mídia social e aumentar o engajamento.


Lembre-se de que, embora o ChatGPT possa ser uma ferramenta útil na gestão e criação de conteúdo para mídias sociais, a intervenção humana ainda é necessária para garantir que o conteúdo seja apropriado, de alta qualidade e alinhado com a voz da sua marca. Ao combinar as capacidades do ChatGPT com suas habilidades e conhecimentos, você pode criar uma presença de mídia social mais eficaz e envolvente.


9- ChatGPT e tráfego pago: Como a IA pode otimizar campanhas de publicidade online


O ChatGPT pode ser uma ferramenta útil na otimização de campanhas de tráfego pago e publicidade online. Ele pode auxiliar na criação e gerenciamento de anúncios, melhorando o retorno sobre o investimento (ROI) e garantindo que suas campanhas atinjam o público-alvo desejado. Aqui estão algumas maneiras de usar o ChatGPT para otimizar campanhas de tráfego pago:


1▪︎ Pesquisa de palavras-chave: Use o ChatGPT para identificar palavras-chave relevantes e de alto desempenho para suas campanhas de tráfego pago. Isso pode ajudar a garantir que seus anúncios sejam exibidos para o público-alvo correto e gerem cliques e conversões.

2▪︎ Criação de anúncios: Utilize o ChatGPT para gerar ideias de anúncios e redigir textos persuasivos. Certifique-se de adaptar o conteúdo gerado pelo chatbot de acordo com o tom e estilo da sua marca e as especificidades da plataforma de publicidade.

3▪︎ Otimização de landing pages: Peça ao ChatGPT sugestões para melhorar suas landing pages, como melhorias no design, na estrutura e no conteúdo. Landing pages otimizadas podem levar a taxas de conversão mais altas e a um ROI mais elevado.

4▪︎ Segmentação de público-alvo: Use o ChatGPT para identificar segmentos de público-alvo específicos e criar campanhas de tráfego pago personalizadas para cada grupo. Isso pode aumentar a eficácia dos anúncios e melhorar o engajamento do público.

5▪︎ Análise de desempenho: Utilize o ChatGPT para monitorar o desempenho das suas campanhas de tráfego pago e identificar áreas de melhoria. Isso pode ajudar a refinar sua estratégia de publicidade e garantir que seus anúncios estejam gerando resultados positivos.

6▪︎ Ajuste e otimização de campanhas: Com base nos insights fornecidos pelo ChatGPT, faça ajustes nas suas campanhas, como alterar o orçamento, modificar a segmentação do público-alvo ou testar variações de anúncios. Isso pode ajudar a melhorar o desempenho geral das campanhas e aumentar o ROI.

7▪︎ Planejamento de estratégias futuras: Use o ChatGPT para identificar tendências e oportunidades futuras no mercado de tráfego pago. Isso pode ajudá-lo a planejar campanhas mais eficazes e inovadoras no futuro.

Embora o ChatGPT possa ser uma ferramenta valiosa na otimização de campanhas de tráfego pago, é importante lembrar que a intervenção humana ainda é necessária para garantir que os anúncios e estratégias sejam apropriados e eficazes. Ao combinar as capacidades do ChatGPT com suas habilidades e conhecimentos, você pode criar campanhas de publicidade online mais eficientes e bem-sucedidas.


10- ChatGPT e venda de e-books: Como a IA pode ajudar na promoção e criação de e-books

O ChatGPT pode ser uma ferramenta valiosa para auxiliar na criação, promoção e venda de e-books. Ele pode ajudar em várias etapas do processo, desde a geração de ideias até a criação de campanhas de marketing eficazes. Aqui estão algumas maneiras de usar o ChatGPT na promoção e venda de e-books:


1▪︎ Geração de ideias: Peça ao ChatGPT sugestões de tópicos e ideias de conteúdo relevantes para seu público-alvo. Isso pode ajudar a criar um e-book interessante e atrativo para os leitores.

2▪︎ Redação e edição: Utilize o ChatGPT para escrever e editar o conteúdo do seu e-book. Ele pode fornecer dicas e sugestões para melhorar a qualidade e o fluxo do texto, garantindo que o conteúdo seja atraente e de fácil leitura.

3▪︎ Criação de títulos e capas: Use o ChatGPT para gerar ideias de títulos atraentes e sugestões de design de capa que sejam consistentes com o tema e o conteúdo do seu e-book.

4▪︎ Otimização de SEO: Peça ao ChatGPT para identificar palavras-chave relevantes e otimizar o conteúdo do seu e-book para melhorar a visibilidade nos mecanismos de pesquisa e alcançar um público mais amplo.

5▪︎ Criação de campanhas de marketing: Utilize o ChatGPT para criar campanhas de marketing eficazes e personalizadas para promover seu e-book nas mídias sociais, por e-mail e em outras plataformas online.

6▪︎ Desenvolvimento de landing pages: Use o ChatGPT para criar landing pages otimizadas que incentivem os visitantes a comprar o seu e-book. Isso pode incluir informações sobre o conteúdo do e-book, depoimentos de leitores, uma oferta especial ou um bônus.

7▪︎ Análise de desempenho: Monitore o desempenho das suas campanhas de marketing e vendas do e-book com a ajuda do ChatGPT. Ele pode fornecer insights sobre quais estratégias estão funcionando e quais precisam ser ajustadas.

8▪︎ Atendimento ao cliente: Configure o ChatGPT para responder automaticamente às perguntas e preocupações dos clientes sobre o seu e-book. Isso pode economizar tempo e garantir que os clientes recebam respostas rápidas e precisas.

Ao utilizar o ChatGPT na promoção e venda de e-books, é importante lembrar que a intervenção humana ainda é necessária para garantir que o conteúdo e as estratégias de marketing sejam apropriados e eficazes. No entanto, ao combinar as capacidades do ChatGPT com suas habilidades e conhecimentos, você pode criar e promover e-books de sucesso que atendam às necessidades e interesses do seu público-alvo.


*ChatGPThub

Não Perca!
© Todos Os Direitos Reservados
Por JPCN.Blog