Bolsa Família terá alguma MUDANÇA com a aprovação da nova Medida Provisória?

Recentemente, houve a aprovação de uma nova Medida Provisória na Câmara. O nome do maior programa social do país, Bolsa Família, estava bastante envolvido com toda a votação. Caso você seja beneficiário do programa, é necessário que você leia este texto e confira se as mudanças feitas vão afetar o seu bolso.

Bolsa Família terá alguma MUDANÇA com a aprovação da nova Medida Provisória? (Imagem: Reprodução 

O Bolsa Família está sendo alvo de novas mudanças. Agora, a população que faz parte do programa, que normalmente são famílias que estão em uma situação de vulnerabilidade social e econômica, precisam ficar atentas às mudança que foram implementadas ao programa após a votação desta Medida Provisória.


Algumas novidades que já são conhecidas se mantém. Ou seja, o valor base do Bolsa Família segue o mesmo que foi ampliado no início do ano, para R$600. Além disto, as famílias que possuem o direito de receber os pagamentos extras seguem recebendo normalmente.


Então, para as famílias que possuem filhos(as) entre 0-6 anos, estão recebendo R$150 por filho(a). Para as famílias que possuem filhos(as) entre 7-18 anos incompletos, grávidas e lactantes (mulheres que amamentam), a família tem o direito de receber uma parcela extra de R$50. 


Então, se estes pontos, que aparecem como essenciais para os beneficiários, não mudaram, o que foi que sofreu alterações? Confira abaixo o pontos que foram mudados para que o cidadão tenha direitos mais amplos, principalmente quando falamos sobre a utilização do Bolsa Família


O que mudou no Bolsa Família?

A nova Medida Provisória garantiu que as famílias que participam do programa Auxílio-Gás e recebem o Bolsa Família vão continuar recebendo o extra de 50% sobre o pagamento. Com isto, 5,7 milhões de pessoas não deixarão de receber este importante auxílio financeiro por parte do governo federal, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, gerido por Wellington Dias (PT).


Agora, os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC), que é um dos grandes benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), terá a possibilidade de ser acumulado em conjunto com o Bolsa Família. Desta forma, o governo está visando a qualidade de vida destas pessoas.


Fonte FDR