Netflix começa a taxar brasileiros por compartilhamento de senhas

A Netflix anunciou nesta terça-feira (23) que os novos recursos para reduzir o compartilhamento de senhas entre usuários de residências diferentes está chegando ao Brasil. O streaming deve começar a enviar, a partir de hoje, um email de aviso para todos os assinantes que dividem a conta Netflix.

Segundo comunicado oficial, a plataforma disponibilizará duas opções para os usuários que desejam continuar compartilhando a conta com terceiros:


Transferir um perfil: qualquer pessoa que tenha um perfil na conta poderá transferi-lo para uma nova assinatura. Com a mudança, o usuário que teve o perfil transferido pagará pela própria assinatura;

Adquirir um acesso de assinante extra: nesta opção, os usuários podem continuar compartilhando a mesma conta na Netflix, mas o perfil extra deverá pagar R$ 12,90 por mês.

Além disso, a Netflix também ressaltou o recurso para gerenciamento de acesso e aparelhos, para evitar que dispositivos desconhecidos usem indevidamente a conta.

"A conta Netflix deve ser usada por uma única residência. Todas as pessoas que moram nesta mesma residência podem usar a Netflix onde quiserem, seja em casa, na rua, ou enquanto viajam", disse a Netflix em comunicado. "Sabemos que nossos assinantes têm muitas opções de entretenimento. Por isso continuamos investindo na variedade de filmes e séries, garantindo que independentemente do seu gosto, humor, idioma, ou com quem você assiste, sempre tenha algo para você na Netflix."


Perda de assinantes

A medida para reduzir o compartilhamento de senhas já vem sendo testado pela Netflix desde o ano passado em países da América Latina, como Costa Rica, Chile e Peru. No início deste ano, a empresa expandiu para os assinantes do Canadá, Nova Zelândia, Portugal e Espanha.


A nova política adotada pelo streaming, inclusive, acarretou a perda de 1 milhão de usuários na Espanha só no primeiro trimestre, segundo o site Times.


*TecMundo