E aí, Elon Musk? Tráfego do Twitter diminui após lançamento do Threads

Levantamento mostra que o tráfego da rede social de Elon Musk caiu cerca de 5% após dois dias do lançamento da plataforma rival

Alsorsa.News
(Imagem: Poetra.RH / Shutterstock)

O crescimento rápido do Threads já está afetando o Twitter. Nessa semana, a plataforma da Meta alcançou 100 milhões de usuários inscritos. Enquanto isso, levantamentos indicam que o tráfego no Twitter está em queda.


O que você precisa saber

Nos primeiros dois dias que o Threads esteve disponível, o tráfego da rede social de Elon Musk diminui 5% em comparação com a semana anterior, revela a Similar Web, ferramenta que monitora atividades online;

Em comparação com o mesmo período de 2022, o tráfego da plataforma caiu 11%;

De acordo com o Wall Street Journal, o Twitter tem cerca de 536 milhões de usuários ativos mensais monetizáveis, conforme divulgou a empresa em junho durante reunião com investidores;

No entanto, uma estimativa da Insider Intelligence diz que a rede social conta com cerca de 363 milhões de usuários mensais.


Um gráfico postado por Matthew Prince, CEO da empresa de infraestrutura de nuvem Cloudflare, exemplifica a queda do Twitter.

Jasmine Enberg, principal analista da Insider Intelligence, disse ao Wall Street Journal que o Threads não é um golpe fatal no Twitter, “mas será outro ferimento grave”.


A rede social do passarinho azul teve diversos problemas após a chegada de Elon Musk. Só em 2023 a plataforma sofreu 11 interrupções que afetaram a utilização dos usuários.


Além disso, a empresa enfrenta problemas de publicidade com muitas marcas que decidiram abandonar a plataforma. A preocupação dos anunciantes está relacionada com questões de segurança e estabilidade após uma série de demissões e mudanças desde a compra da rede social pelo bilionário sul-africano.


Com isso, a receita publicitária do Twitter caiu 40% ano a ano, informou o Platformer. Entre abril e maio, a receita da rede social nos EUA caiu 59% em comparação com o mesmo período do ano anterior.


Para recuperar os anunciantes, Musk contratou Linda Yacarrino, ex-chefe de publicidade da NBC. No mês passado, o bilionário disse que a maioria dos anunciantes retornou para a rede social (ou voltaria em breve).


Twitter processa Threads

Após o lançamento do Threads, o advogado do Twitter enviou uma carta para Mark Zuckerberg acusando a Meta de contratar ex-funcionários da rede social de Elon Musk para obter “segredos comerciais”.


Depois que a carta foi divulgada, Musk foi ao Twitter e se pronunciou sobre a plataforma rival afirmando que “concorrência é boa, a trapaça não”.

Baixar Threads:

*Olhar Digital/* Com informações de Wall Street Journal.