Pika 1.0 é a nova versão da IA que cria e edita vídeos

 Pika 1.0 é a nova versão da IA que cria e edita vídeos

JPCN.Blog
Divulgação/Pika Labs

A Pika Labs lançou nesta quarta-feira (29) o Pika 1.0, a primeira versão “completa” de sua ferramenta para criar vídeos com inteligência artificial. Em testes desde meados deste ano, a plataforma chega agora à sua geração inicial com a proposta de produzir clipes editados e com animações de alta qualidade a partir de frases inseridas pelo usuário.


A fidelidade das produções em relação aos pedidos é o principal diferencial da nova versão. De acordo com os desenvolvedores, o Pika 1.0 utiliza um novo modelo de linguagem para gerar desde pequenos clipes até vídeos mais longos, em diferentes estilos de animação. As imagens podem ser cinemáticas, realistas ou carregar estilos tradicionais, de acordo com a vontade de quem está no comando — o que inclui visuais bem conhecidos, como o da Disney Pixar.


Além disso, a Pika Labs dedicou um trabalho de otimização a esta primeira geração, com a ferramenta funcionando a partir de uma interface web simples e considerada intuitiva. Opções técnicas também estão disponíveis para que o vídeo seja adaptado a diferentes formatos, plataformas ou dispositivos — dá para criar um clipe em altíssima qualidade, por exemplo, ou uma versão leve para redes sociais, com resoluções e aspectos de tela específicos.

lang="en" dir="ltr">Introducing Pika 1.0, the idea-to-video platform that brings your creativity to life.<br><br>Create and edit your videos with AI.<br><br>Rolling out to new users on web and discord, starting today. Sign up at <a href="https://t.co/JHRrinsIwx">https://t.co/JHRrinsIwx</a> <a href="https://t.co/Rve3I2FzmK">pic.twitter.com/Rve3I2FzmK</a></p>&mdash; Pika (@pika_labs) <a href="https://twitter.com/pika_labs/status/1729510078959497562?ref_src=twsrc%5Etfw">November 28, 2023</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

No comunicado oficial, a empresa fala deste como o maior avanço já realizado nas tecnologias de IA generativa. Acima disso, fala em meio milhão de usuários durante a etapa de testes, que vem desde o início deste segundo semestre, e milhões de vídeos realizados, que ajudam a treinar a inteligência artificial para entregar resultados ainda mais precisos e de qualidade.


Agora, afirmam os desenvolvedores, o objetivo é tornar a plataforma mais acessível. Quem estiver interessado em testar o Pika 1.0 pode se registrar no site oficial (pika.art), onde acontecem os cadastros para uma lista de espera.


Pika recebe investimento de US$ 55 milhões

Junto com o anúncio da nova ferramenta de inteligência artificial, a Pika Labs também anunciou a captação de US$ 55 milhões. A rodada de financiamento conta com a participação de nomes conhecidos do mercado de tecnologia como o ex-CEO do GitHub Nat Friedman e o fundador da plataforma de perguntas e respostas Quora Adam D’Angelo.


O investimento foi liderado pela Lightspeed Venture Partners que, claro, rasgou elogios para a Pika Labs. A empresa de venture capital afirmou estar lado a lado com a desenvolvedora de IA na missão de democratizar a tecnologia e dar fundações mais fortes para que a companhia possa levar a ferramenta adiante.


O anúncio de peso, ainda, acontece apenas uma semana depois da chegada do Stable Video Diffusion. Desenvolvido pela Stability, o motor de IA é capaz de criar clipes curtos a partir de prompts do usuário e também imagens estáticas, incluindo aquelas geradas pela própria Stable Diffusion. A ferramenta, entretanto, ainda é exclusiva para pesquisadores do setor de inteligência artificial.


*Canaltech