Meta detalha planos para integrar Threads ao Mastodon

Meta apresentou seus planos de integração do Threads com o fediverso e discutiu questões de moderação de conteúdo com membros da comunidade


A Meta deu novos detalhas sobre seus planos de integração do Threads com o fediverso, como é conhecida a rede de aplicativos descentralizados e que inclui o Mastodon. As informações foram compartilhadas em um post por Tom Coates, cofundador de um antigo app descentralizado chamado Planetary, que participou de um encontro nos escritórios da Meta em dezembro, quando a equipe do Threads apresentou seu planos para a comunidade do fediverso.

Alsorsa.News
Foto: Montagem/Fabrício Calixto - Reprodução/Wikipedia/Meta / Canaltech


No final do ano passado, a Meta deu o primeiro passo nessa integração através do compartilhamento dos posts do Threads com outros serviços que utilizam o protocolo ActivityPub.


Mais integração ao longo do ano

Segundo Coates, o cronograma de 2024 da Big Tech com o fediverso prevê que as respostas postadas nos servidores do Mastodon serão visíveis no aplicativo Threads ainda no começo do ano.

Threads terá mais integração com fediverso ao longo de 2024 (Imagem: Azamat E/Unsplash) Foto: Canaltech


No entanto, a interoperabilidade entre as plataformas deve demorar um pouco mais para ser finalizada. Apenas no final do ano, as pessoas poderão seguir as contas do Mastodon dentro do Threads, além de responder e curtir as postagens.


Moderação de conteúdo

A apresentação da equipe da rede social para a comunidade discutiu também como pode ser abordada a questão de moderação de conteúdo com a integração do fediverso — um dos pontos mais sensíveis desse processo.


A proposta do fediverso é justamente manter as plataformas e serviços em "federação" descentralizada de servidores. Nesse sistema, as redes sociais podem se comunicar entre si, mesmo com interfaces diferentes, sem a necessidade de ter um servidor central — ou seja, sem que uma grande empresa ou corporação controle o sistema de forma unilateral.


Porém, a Meta tem a necessidade de moderar conteúdos que possam violar suas regras de uso. "Definitivamente, esta parece ser uma área que causa alguma preocupação e confusão — e eles não parecem estar 100% claros sobre como lidar com isso" escreveu Coates sobre como a Meta lida com a questão de moderação.


De acordo com executivo que participou da apresentação, a Big Tech de Mark Zuckerberg deve manter "o direito de excluir conteúdo e usuários de serem armazenados em cache em seus servidores ou de serem visíveis em seus aplicativos se violarem suas regras, mesmo que tenham origem em outra instância do fediverso."


Apesar desse ponto mais controverso, Coates termina o post com elogios ao plano da Meta para a integração com o fediverso, em especial sobre a aposta em uma rede social totalmente aberta e descentralizada. Na conversa com a equipe do Threads, Coates escutou de funcionários que o próprio Zuckerberg acredita que esse sistema pode ser "o futuro das plataformas sociais".


*Canaltech / *Terra